História da Cia

A 7 Phocus Cia de Teatro nasceu a partir da I Oficina de Talentos em Teatro, oferecida pelo Galpão de Trabalho e Cidadania do Senac-Rio e ministrada pelo diretor Ribamar Ribeiro. Após o processo de montagem da peça "O Casamento Suspeitoso" de Ariano Suassuna, trabalho de conclusão do curso, alguns dos integrantes da oficina resolveram montar o seu próprio grupo teatral.



Em 21 de maio de 2005 na cidade do Rio de Janeiro deu-se início a 7 Phocus Cia. de Teatro, formada por sete artistas que além da atuação integram outras áreas (Direção, Figurino, Maquiagem, Sonoplastia, Iluminação e Cenografia), onde é comum dentro da Cia haver um revezamento dessas áreas entre os próprios integrantes a cada trabalho executado. Em 2010 a Cia ingressa na FETAERJ - Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro, ampliando sua visibilidade e conseguindo temporadas em teatros pela cidade.
A Cia vem ao longo desses anos desenvolvendo pesquisas teatrais em busca de uma linguagem própria e personalizada. Essas pesquisas até aqui resultaram em 5 montagens, entre elas podemos destacar “O que Posso lhe Contar?” de Geraldo Maciel, esquete teatral com uma temática social, vem sendo apresentada desde 2006, participando de projetos sociais e festivais de esquetes, onde recebeu diversos prêmios, entre outros Melhor Esquete no Festival de Esquetes de Cabo Frio. E podemos destacar também a peça infantojuvenil “A História de Prelência” adaptada do texto “Sobre Como Essa História Quase Não Foi Contada” de Jocemar de Quadros Chagas, essa montagem conquistou prêmios em eventos teatrais, como o Festival Nacional de Teatro de Guaçuí no estado do Espírito Santo, onde recebeu, entre outros, o prêmio de Melhor Espetáculo para a Infância e Juventude.

Por uma característica própria de seus integrantes, a Cia se aproxima cada vez mais do trabalho social, neste ano de 2014 assume a gestão do Centro de Artes Casa da Rua do Amor, Projeto Artístico/Cultural de cunho social, que está sediado na periferia do bairro de Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

O trabalho no Centro de Artes se inicia a partir do ingresso de integrantes da 7 Phocus Cia de Teatro na Cooperativa de Dinamizadores de Arte e Cultura do Estado do Rio de Janeiro, abrindo mais chances de participar de projetos culturais como pessoa jurídica. Como grupo gestor da Casa da Rua do Amor, vem usufruindo do espaço como sede da Cia, onde se concentra os seus ensaios, reuniões, apresentações de novos trabalhos e até mesmo abrindo oportunidades para grupos ensaiarem no local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário